terça-feira, abril 07, 2009

Como tudo começou

Muitas pessoas me perguntam como vim parar nos EUA.
Então resolvi contar...


A minha história começa e está entrelaçada com a história da minha mãe. Depois de anos de pobreza no Brasil, através do conselho do amigo do meu pai(que tinha parentes nos EUA), minha mãe resolveu tentar a vida nos EUA. Detalhe: Não tinha dinheiro (às vezes nem pra botar comida na mesa, quanto mais pra viajar pros EUA !) nem falava nenhuma palavra em Inglês. Ela conversou com o meu pai (que vivia sempre desempregado), e depois de perguntarem a Deus, deixaram a "bola rolar" ou seja, não fizeram praticamente nada, apenas esperaram a vontade de Deus. Bom, em menos de um ano, a minha mãe estava dentro de um avião, rumo a Nova Iorque.
Não parece grande coisa, mas se soubessem como éramos pobres...
A minha mãe tinha um único vestido bom, que ela lavava e passava com muito cuidado, toda semana, para vesti-lo no domingo para ir a Igreja.
Muitas vezes durante a semana fazíamos "visitas surpresas"a parentes. Essas visitas "coincidiam" com a hora do almoço ou do jantar.
Mudávamos de casa várias vezes por ano - cada vez que o aluguel aumentava ou o emprego acabava....
A partida para os EUA foi um verdadeiro milagre. Tudo aconteceu de uma maneira tão repentina e sem esforço nosso, que não há dúvidas da ação de Deus.
A minha avo'(mãe do meu pai,viuva,vivendo de penção) emprestou o dinheiro para a passagem, um parente, o dinheiro para um cursinho de Inglês e a irmã de uma amiga da igreja , a hospedou em sua casa em Nova Iorque.
Minha mãe conseguiu um emprego de babá na mesma semana em que chegou em NY.
Quando ela viajou, eu tinha doze anos de idade, minha irmã tinha onze e meus irmãos sete e três, respectivamente.
Pensávamos que sua legalização nos EUA levaria apenas um ano.
Não foi assim tão fácil. Nossa família ficou separada por um pouco mais de cinco anos.
Cinco Natais, cinco vezes o romper do Novo Ano, cinco Páscoas, cinco anos de apagar a velinha sem a nossa mãe do lado...
Foram anos de muito trabalho, sacrifício e lágrimas para nos no Brasil e para a minha mãe nos EUA.
A vinda da minha mãe para os EUA, marcou o começo de uma nova era para a nossa família. Foi um dia inesquecível.
Conheci o meu esposo no Brasil quando eu tinha 16 anos. Aos 18,quando recebemos o Greencard eu ja não queria mais ir para os EUA. Queria ficar no Brasil,me casar(ja era noiva)e viver no Brasil,mesmo sabendo que seria uma vida simples.Fui aos EUA com a minha familia,so' pra fazer a vontade dos meus pais,sem saber ao certo aonde ou como iria me casar...seis meses depois,meu noivo,veio aos EUA.Conseguiu depois de dois anos um trabalho  com uma firma aqui que lhe deu o greencard.
 Estamos aqui ate' hoje,com tres filhos que nasceram aqui e cada vez mais amando esse pais.
Dia nove de abril, agora, será um outro dia histórico para nós. A minha mãe se tornará uma cidadã americana. Quinta-feira iremos todos assistir ao seu juramento. Em frente ao juiz, com a família e amigos como testemunhas, ela completará o que acreditamos ser um milagre que começou vinte e nove anos atrás.
A vontade de Deus expressada e realizada na sua humilde vida.

















Meus pais, minha irmã e meus irmãos
no aereoporto com a minha mae em rumo aos EUA

Julho de 1980







Um ano nos EUA. Meus pais, irmaos, minha irma, eu(com meu filho no colo) e meu esposo(atras de mim).Novembro de 1986







Meus pais. Junho de 2008







7 comentários:

Lenita disse...

Claudinha, parabéns pela mãe.
Que coragem e que exemplo de vida!
História linda, a sua.
Bjs

Ana Vieira disse...

Claudinha, fui lendo, lendo... e me emocionei tanto! Tenho um respeito absurdamente grande por todas as pessoas que decidem imigrar e imagino que a decisao de deixar a casa (patria) seja transbordante de dor, saudade e medo do desconhecido. Terra, costumes, lingua, clima... tudo diferente! Imagino sua mae deixando pra tras a familia em busca de um futuro melhor, certa de que um dia teria todos reunidos novamente debaixo das asas. E ela venceu! Parabens, sua mae eh uma guerreira!
Beijo grande!

Thaisa disse...

Cláudia, que história linda!!!! Como a Ana, li e me emocionei... manda um bjo grande pra sua mãe, pela coragem de ter ido... pro seu pai, que ficou ao lado dela... e pra vc e seus irmãos... pela barra que passaram, mas que sabiam que valeria a pena!

bjos

Claudia de Paula disse...

Sim, meninas, tenho um DNA de guerreira !
Mas sabem, somos todos instrumentos..quem fez o milagre foi Deus. E somos MUITO gratos a Ele !

Anna disse...

Parabéns pela cidadania e realmente foi muito sacrifício.
Eu sou de família Italiana que veio para o Brasil e mal tinha que comer, sei que é uma barra ir para um lugar sem saber falar a lingua e sem dinheiro.
Deus lhes de muita saúde.
beijos

Calixtah disse...

Que historia linda, uma licao de vida mesmo. Me emocionei muito com a historia. Tudo de bom pra voce e sua familia!!!

Jack Tudor disse...

Que lindo!! Que coragem!! Pra Deus nada é impossível, basta querer. Desejo que a sua família tenha sempre muitas conquistas e felicidades.